segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

CONTO REAL - GOZANDO NAS BOTAS DA NAMORADO DO AMIGO

Esse é um conto real, aconteceu recentemente comigo agora no final de 2015 em uma viagem de fim de ano. Juntamos cerca de 20 amigos e alugamos uma casa no litoral sul de São Paulo para passar o réveillon. A casa só estaria liberada na madrugada do dia 30, portanto fui com minha namorada de carro no dia 29 a tarde para aproveitar o dia e a noite iriamos para a casa encontrar o resto do pessoal. Um casal de amigos foi de moto um pouco depois de nós e chegaram no inicio da noite.

Respeito a namorada de todos amigos, inclusive de quem não é amigo, mas logo quando o casal chegou não tive como não reparar, a moça estava de calça jeans e botas. Ela é uma moça bonita, um corpão estilo panicat, bundão, peitão, coxão. Apesar do calor ela veio vestida assim para evitar o frio da estrada. Bom passamos a noite bagunçando e pela madrugada fomos para a casa, minha namorada logo se apressou e pegou um quarto para nós, pelo excesso de pessoas que viriam, alguns ficariam sem quartos então dividimos o quarto com este casal. Tudo normal até então, tinha até esquecido das lindas botas dela, No outro dia após tudo arrumado me deparo com as botas ali, bem em frente a minha cama, no canto do quarto. Fiquei olhando e admirando, pensando como seria sentir, cheirar, beijar, lamber aquelas botas, mas como a casa estava cheia seria quase impossível chegar perto sem ser pego.





No dia 30 a noite fomos para a farra, num determinado momento durante a noite minha namorado que voltar na casa para tomar um banho, devido ao calor estavamos todos suando muito, pegamos a chave com o pessoal e fomos só eu e ela para a casa. Chegando la ela foi logo se apressando em ir para o banho, eu meio alterado pela bebida sentei na cama e tive a visão daquelas botas. Pensei em fazer algo, antes fui até a sala tranquei a casa, fui até a porta do banheiro me certifiquei que minha namorada ainda estava no banho e corri para o quarto, peguei as botas e comecei a lamber o bico, o cano, cherei a parte de dentro delas e não estavam com cheiro ruim não. Abria e fechava o ziper e logo comecei a bater uma punheta com as botas nas mãos, eu continuava lambendo, cheirando e alisando aquelas botas de couro e o medo de minha namorada me pegar no flagra fez a situação ainda mais excitante, Nunca havia feito nada igual, eu ali cheirando as botas da namorada de um amigo, correndo o risco de minha namorada me pegar no flagra batendo punheta. Nisso reparei que minha namorada havia saído do banho, pensei: - é agora ou nunca! Foi tesão demais, logo gozei nas botas, muito gozo, o branco do gozo contrastava com o preto da bota, fiquei poucos segundos ali olhando a cena e me recuperando do gozo, em seguida mais que depressa limpei as botas com minha toalha, e como se tivesse sido programado, coloquei as botas de volta no cantinho e minha namorada sai do banho, meio desconfiada pergunta por que eu estava no escuro falei que estava apenas relaxando e ela parece que acreditou.
Espero ter mais experiencias assim em breve para poder compartilhar, até logo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário